RSS

Arquivo diário: 24/02/2014

O Amor um eterno aprendizado!

coraçãoFalar de amor e das mulheres é algo extremamente prazeroso, pelo menos para mim é. Desde criança sempre fui louco de paixão pelas mulheres, lembro como se fosse ontem da minha primeira paixão por uma mulher “madura”. rs..rs.. Acho engraçado esse termo mulher madura. Foi a professora de piano de minhas irmãs, o nome dela era Tereza, bom é melhor parar por aqui, pois essa é outra história. Não pensava que o amor era coisa dos adultos e nem que eles sabiam das coisas, na verdade pensava até que os adultos não sabiam nada sobre o amor. Namorar é preciso, apaixonar-se também. Amar se aprende, amor é verbo e precisa ser conjugado sem pressa, sem tempo. Tenho fome do amor, como é difícil saciar esse desejo. É uma inquietude nada discreta. Nós adultos quando casados buscamos um porto seguro para atracar nossas embarcações, mas na verdade estamos em alto mar, enfrentando muitas tempestades e sujeitos a naufragar.  Não estamos entrelaçados feitos as raízes das árvores. Conjugue mas não tente verbalizar o amor. Uma armadilha pronta para pegar as suas vítimas, nem tanto inocentes. Quantos amores impossíveis, quantos Romeus e Julietas?  Muitos sem poderem conjugar o amor. Uma busca incansável desse intocável amor, quando encontrado, desesperado fica. Sei que existe a vontade que aconteça logo isso é o desejo, depois fica algo bem pessoal, algo só seu. Começa o vendaval, a agonia, o tormento se instalou o egoísmo, é a paixão. Se soubermos administrar o desejo e a paixão, teremos um belo quadro, uma poesia, o amor. Mas tudo pode fundir-se ou não. Existem várias fases do amor, o amor da infância, da adolescência, dos adultos, da maturidade, da velhice. Em cada fase amamos de um jeito. Existe também o amor temente e o demente. O amor pode ser uma estória ou uma história. Por mais diferente que seja, parece sempre a mesma história. Olho para mim e vejo que tudo muda, inclusive a forma de amar. Mas o amor não muda. O amor se aprende sempre, como a própria vida que é um eterno aprendizado. Mas a vida acaba e amor nunca acaba. Não tem jeito, é uma mesmice diferenciada. Continuo tendo que aprender, pois estou ficando cansado de ser reprovado.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/02/2014 em Amor e Sexo

 
 
%d blogueiros gostam disto: